Fernando Villavicencio, candidato a presidente do Equador morto com três tiros na cabeça, após ser ameaço por combater organizações criminosas.

Comentários nas redes sociais e áudios de suspostos policiais dão conta de que o policial morto hoje em Belém, tal como aconteceu com o soldado da PM de Cametá foi atingido por um tiro que partiu da arma da própria PM do Pará. O ex-deputado Wladimir Costa também falou sobre o assunto em sua emissora de rádio, onde disse que os policias estavam na operação para proteger os bandidos.

Enquanto o governador Helder Barbalho noticiava que um paraense havia saído vencedor da "Dança dos Famosos", torcedores do seu time, o clube do Remo se agrediam no meio da rua, sem a presença de nenhum policial, em Belém, a sede da COP30.